A definição mais acadêmica de um Projeto, e descrita no PMBOK®, é a de um esforço temporário
empreendido para alcançar um objetivo específico. Projetos são executados por pessoas, geralmente têm
limitações de recursos e são planejados, executados e controlados.
Objetivamente, podemos dizer que os projetos diferem dos processos ou operações porque estes são
contínuos repetitivos, enquanto os projetos têm caráter temporário e único. Temporário porque todo
projeto tem início e fim definidos. Único porque o produto ou serviço é, de algum modo, diferente de
todos os produtos e serviços, ainda que da mesma área ou semelhantes.
Projetos são criados em todos os níveis da organização, em um único departamento da empresa ou fora
suas fronteiras, como nas joint ventures e parcerias. Freqüentemente, os projetos representam
componentes críticos da estratégia de negócio das empresas.

As boas práticas de Gerenciamento de Projetos, descritas no PMBOK®, podem ser aplicadas em todos os
tipos de projetos, independentemente do segmento, área, dimensões, pessoas envolvidas, prazos e
orçamentos.


É muito comum que os projetos não sejam percebidos nas instituições, e assim, não são tratados como
projetos, e, muitas vezes, nem são gerenciados, causando desgastes.

Confira como lidamos diariamente com eles, ao:

Desenvolver um novo produto ou serviço
Efetuar mudança na estrutura, no pessoal ou no estilo de uma organização
Desenvolver ou adquirir um sistema de informações novo ou modificado
Conduzir uma evento
Implantar um novo procedimento ou processo de negócio
 
E a lista não termina aqui, inclui todas as operações com as características descritas acima.

Nos dias de hoje, tudo e toda idéia tem que ser adaptado estrategicamente na estrutura de um
projeto, assim tendo uma gestão mais comprometedora e com menos riscos.